A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE

Filename: config/routes.php

Line Number: 102

Colégio Murialdo « História

Colégio Murialdo, uma história de educação com responsabilidade social

O Colégio Murialdo faz parte do ILEM-Centro Técnico Social que conta também com Ação Social (Centro Educativo, Casas Lar, Centro de Aprendizagem Profissional e Adolescente Aprendiz – parceria com o Banco do Brasil). A Mantenedora é o Instituto Leonardo Murialdo, propriedade dos Religiosos Josefinos de Murialdo.

Atualmente, o Colégio tem como diretor, Pe. Joacir Della Giustina, e conta com mais de 1.400 alunos da Educação Infantil até o 3º Ano do Ensino Médio, bem como Turno Integral.

A história...

Em 1945, com o término da 2ª Guerra Mundial, os Tiros de Guerra (subunidades do exército) perderam sua utilidade no território nacional, pois preparavam jovens reservistas para o eventual ingresso na Guerra. O Tiro de Guerra nº 248 foi doado à SCAN (Sociedade Caxiense de Auxílio aos Necessitados) para a instalação de um asilo, contudo, o asilo não foi instalado.

O então presidente da SCAN, Eusébio Beltrão de Queiroz, em uma de suas viagens a Porto Alegre, encontrou-se com o Provincial dos Josefinos, Pe. João Schiavo e demonstrou o desejo de doar o terreno a uma obra assistencial que cuidasse de crianças e adolescentes pobres e abandonados. Por sua vez, Padre João Schiavo evidenciou seu interesse pelo assunto.
Assim, com a licença das autoridades estaduais e municipais e a aprovação do Bispo Diocesano, Dom José Baréa, o terreno foi doado ao Instituto Leonardo Murialdo, entidade jurídica dos Josefinos, no dia 25 de março de 1947. A instituição passou a chamar-se Abrigo de Menores São José, em homenagem ao Bispo da cidade, D. José Baréa.
Para poder funcionar como Abrigo, o prédio do antigo Tiro de Guerra precisou de reformas, que levaram alguns meses. O Estado, na figura do interventor, Cilon Rosa, e o município, representado pelo prefeito, Dante Marcucci, custearam os reparos necessários.

Em 23 de abril de 1947, o Abrigo de Menores iniciou suas atividades, tendo por objetivo a instrução elementar e profissional, bem como a educação cívica e cristã de crianças e adolescentes pobres, órfãos e abandonados. A entidade optou pelo internato, semi-internato e externato, atendendo somente meninos, com idades de 6 a 17 anos. Além do município, a instituição recebia internos vindos de Flores da Cunha, Antônio Prado, Bento Gonçalves, Veranópolis, Nova Prata, Farroupilha, São Francisco de Paula e Canela.

No início do funcionamento da Instituição, os internos realizavam seus estudos no Grupo Escolar Maguary. Com o passar dos anos e o aumento do número de internos, surgiu a necessidade de criar uma escola no próprio Abrigo. Através de pressões feitas ao governo estadual, criou-se, em 1951, o Grupo Escolar, anexo ao Abrigo de Menores São José. Era uma escola primária estadual, até o 5º ano, legalizada, com professores pagos e cedidos pelo Estado. A primeira diretora da escola foi a professora, Iracema Faccioli.

Em 1952, uma nova sede começou a ser construída no sentido Norte-Sul, (rua Marquês do Herval) na mesma quadra. O primeiro bloco foi aproveitado para as salas de aula. Em 1956, o Grupo Escolar Estadual foi transferido para outra sede, e foi criada a Escola Particular do Abrigo de Menores.

O progresso até os dias de hoje...

Em 1969, o Abrigo de Menores São José mudou seu nome para Centro Técnico Social. Em 1973, conforme a Lei nº 5692/71, o sistema de Ensino Federal foi extinto, bem como os Ginásios Industriais e as instituições tiveram de adaptar-se à nova reforma de ensino. A escola do Centro Técnico Social passou a chamar-se Escola de 1º Grau Paulo VI, em homenagem ao Papa que declarou Murialdo, santo

Em 1980 foi inaugurado um ginásio de esportes, integrando as atividades escolares com as práticas esportivas. Além do esporte, houve incentivo ao desenvolvimento de habilidades artísticas, músicais, canto e tradições folclóricas regionais. Em 1998, foi introduzido o Ensino Médio e, a partir de 2002, o Colégio passou a se denominar Murialdo, integrando a Rede de Colégios Murialdo composta pelos Colégios Murialdo de Araranguá, Porto Alegre, Caxias do Sul (Centro e Ana Rech).

O Colégio Murialdo, em 2004, diante do reduzido número de alunos e necessidade de “dar respostas novas às perguntas novas”, elaborou seu 1º Ciclo do Planejamento Estratégico. Como consequência, ampliou o número de alunos, passou por uma série de reformas e adaptações de seu espaço físico, profissionalizou ainda mais sua equipe de trabalho, capacitou melhor sua equipe de gestão, profissionalizou e/ou criou novos setores como o de Comunicação e Marketing, Recursos Humanos...
Em 2011, o Instituto Leonardo Murialdo abriu suas portas para o Ensino Superior, com sede em Caxias, junto ao Colégio Murialdo de Caxias e Ana Rech.

Institucional Murialdo

Portal do Aluno